EndoPelvic - Centro Multidisciplinar de Endometriose
Acesso restrito Acesso Restrito

Endometriose e Exercício físico

Endometriose é uma doença crónica que se caracteriza pela existência de células endometriais fora do endométrio [revestimento interno do útero]. Esta doença é essencialmente ligada à dor física, de intensidade muito forte e muitas vezes impeditiva da vivência normal e quotidiana de quem dela sofre.

Embora a sua origem ainda não seja totalmente conhecida e de existirem diferentes teorias para a sua génese, a endometriose é, regra geral, associada à inflamação das células endometriais que geram, posteriormente, todos os outros problemas que lhe estão associados.

Uma vez que a doença gera um processo inflamatório, o sistema imunológico fica afetado, o que o torna incapaz, quer de combater as agressões externas, quer de proceder à limpeza das células endometriais que invadem os órgãos externos ao útero.

Alguns autores, como a Dra. Rosa Neme [directora do Centro de Endometriose de São Paulo] apontam o stress como uma das causas extrínsecas, para o desenvolvimento da Endometriose. De facto, o impacto que o stress tem ao nível do sistema hormonal vai-se repercutir no sistema imunitário, debilitando-o e impedindo-o de realizar a limpeza das células invasoras.

Contudo, não é apenas o stress que é considerado como uma das causas extrínsecas para o desenvolvimento da doença. Existem investigações, levadas a cabo por ginecologistas brasileiros, de entre os quais se destaca o Dr. Maurício Abrão [presidente da Sociedade Brasileira de Endometriose] que concluem que existe um conjunto de fatores, como o excesso de trabalho, a ansiedade, as alterações do sono e a poluição que podem contribuir para o desenvolvimento desta doença.

Tendo em conta este contexto, a prática de exercício físico é recomendada, tanto para controlar, como até para conseguir aliviar os sintomas da Endometriose. O exercício físico tem uma função essencialmente equilibradora do organismo, ou seja, permite que o metabolismo acelere e com ele todos os processos associados, ajudando ainda a equilibrar o sistema imunológico e a eliminar as toxinas acumuladas nas células.

A prática regular de exercício melhora a qualidade de vida da mulher trazendo um conjunto de benefícios físicos e psicológicos, como por exemplo a manutenção ou desenvolvimento das estruturas ósseas e musculares, o aumento da capacidade de resposta do organismo para combater o stress, o alívio da tensão muscular, a redução da dor e um período de atividade que possibilita um tempo de afastamento e distração face aos problemas do quotidiano.

Em termos gerais, a prática de atividade física regular liberta endorfinas que têm um efeito vasodilatador e analgésico o que, combinado com a redução do stress, faz com que os níveis de estrogénio baixem, situação que é bastante positiva no controlo desta doença, uma vez que os focos de Endometriose necessitam daquela hormona para se desenvolver. Sublinhe-se ainda, que o exercício da região abdominal, exerce também um aspeto positivo nas mulheres com aderências pélvicas e dores localizadas, uma vez que potencia a sua diminuição e melhora a qualidade de vida.

A mulher com Endometriose deverá, sempre que as suas condições físicas assim o permitam, efetuar algum tipo de exercício físico que não terá que ser, necessariamente efetuado em ambiente de ginásio e poderá ser realizado ao ar livre, como por exemplo a caminhada e o ciclismo. Em ginásio, a escolha de modalidades como o pilates, o yoga ou algum tipo de dança ajudam não só a lidar com o desconforto e as dores durante o ciclo menstrual, mas também a sentir-se mais relaxada, podendo ser uma boa opção para a portadora de Endometriose.

Por último, ressalvamos que nunca se deve iniciar um programa de exercício físico sem antes consultar um médio e, se este o considerar necessário, proceder à realização de exames complementares de diagnóstico. Após o check-up deve-se ter em atenção que se deve praticar exercício com um grau de exigência adequado às capacidades físicas de cada um, sendo aconselhável para quem queira ir além da caminhada a elaboração de um plano de treino por um profissional da área.

Fonte: https://mulherendo.pt/endometriose-e-exercicio-fisico/