EndoPelvic - Centro Multidisciplinar de Endometriose
Acesso restrito Acesso Restrito

A alimentação pode ajudar a combater a endometriose?

O que poucas pessoas sabem é o poder que uma alimentação adequada tem no combate a endometriose. Estudiosos do assunto têm concordado que uma dieta balanceada, rica em vitaminas e minerais pode prevenir a endometriose bem como apoiar o seu tratamento.

As vitaminas do complexo B, por exemplo, são imprescindíveis à manutenção de adequados níveis de saturação das enzimas e do bom funcionamento das glândulas endócrinas, produtoras de hormônios. A endometriose guarda estreita relação com os níveis excessivos de hormônios sexuais, que contribuem para o aumento do fluxo menstrual.

Assim, as vitaminas do complexo B, junto com colina e inositol, desempenham papel vital na degradação do excesso de estrogênio. Por outro lado, estudos têm demonstrado que a Vitamina C, se combinada com bioflavonóides e um preparado de enzimas proteolíticas (as quais digerem moléculas protéicas), exerce potentes ações antiinflamatórias e analgésicas, importantes para o alívio dos severos sintomas da endometriose e o melhor: não apresentam efeitos colaterais.

A administração de ácidos graxos poli-insaturados, tais como óleo de linhaça, de prímula ou de fígado de bacalhau, ricos em ômega 6, são fundamentais para organizar a família das prostaglandinas (substâncias que causam dor e inflamação). O uso de ácidos graxos poli-insaturados é importante sobretudo nas mulheres que se alimentam inadequadamente privando-se de fontes naturais, como os peixes de água gelada ou cereais integrais.